quinta-feira, 21 de março de 2013

Alberto, o Grande

Albrecht von Bollstädt (1193-1280) conhecido como Grande Alberto (latim: Albertus Magnus) ou Alberto de Colônia, foi um frade dominicano, filósofo, teólogo, naturalista, químico e alquimista germânico. Professor renomado no século XIII, foi mestre de Tomás de Aquino.

Bispo de Regensburgo e Doutor da Igreja, tornou-se famoso por seu vasto conhecimento e por sua defesa da coexistência pacífica da ciência e da religião. É considerado o maior filósofo e teólogo alemão da Idade Média e foi o primeiro intelectual medieval a aplicar a filosofia de Aristóteles no pensamento cristão.

Nasceu na Baviera, possivelmente no ano de 1193 ou 1206, numa família militar que desejava para ele uma carreira militar ou administrativa. Mas, após concluir os seus estudos em Pádua e em Paris, optou por seguir o sacerdócio, entrando na Ordem de São Domingos. Devido à sua crescente fé em Deus e em Jesus Cristo e à sua dedicação à Ordem, foi promovido a superior provincial e mais tarde, nomeado Bispo pelo Papa.

Alberto dominava bem a Filosofia e a Teologia, matérias em que teve Tomás de Aquino como discípulo, e mostrou também grande interesse pelas ciências naturais, ao ponto de dispensar o episcopado, com a autorização papal, para prosseguir os seus estudos com tranquilidade.

Ocupou-se de várias áreas de conhecimento - mecânica, zoologia, botânica, meteorologia, agricultura, física, química, tecelagem, navegação e mineralogia - inserindo esses conhecimentos na sua busca da santidade e do equilíbrio entre fé e razão, afirmando que sua intenção última era conhecer a ciência de Deus. Sua obra escrita está contida em 22 grossos volumes.

A tradição atribui-lhe o poder  de convocar os mortos e a autoria de numerosos tratados ocultistas. Afirma-se que conseguiu inventar um andróide de latão, com uma cabeça falante. Este homem artificial (elaborado num período de trinta anos, de acordo com ensinamentos de astrologia) era capaz de responder a todas as questões. Ainda segundo a lenda, seu discípulo, Tomás de  Aquino, enervou-se com o andróide e o destruiu.

Alberto deixou uma famosa fórmula mágica para afastar as doenças:

Ofano, Oblamo, Ospergo,
Hola, Noa Massa,
Lux, Beff, Cletemati, Adonai,
Cleona, Florit,
Pax, Sax Sarax.
Afa Afca Nostra
Cerum, Heaium, Lada Frium.


Morreu em Colônia, no ano de 1280, proclamado Doutor da Igreja e patrono dos cultores das ciências naturais.

Fontes: Wikipedia; Dicionário Mágico.