domingo, 6 de março de 2016

Missie, a Cachorra Vidente


Quando Mildred Probert, gerente aposentada de uma loja de animais de estimação de Denver, Colorado, ganhou Missie, resolveu cuidar da cachorrinha boston terrier, que estava bastante adoentada. Foram necessários cinco anos, mas, finalmente, os extraordinários talentos da cachorrinha emergiram.

Um dia, quando Mildred estava passeando pela rua com Missie, elas passaram por uma mulher acompanhada do filho. Ela perguntou ao menino qual era sua idade, porém o garoto, muito tímido, não respondeu. A mãe disse que o menino tinha 3 anos. Enquanto Mildred tentava fazer o garoto dizer "três", Missie, espontaneamente, latiu três vezes. Todas as pessoas que estavam ali por perto riram da coincidência, mas o episódio acabou mostrando ser mais do que uma simples travessura. Acontece que Missie podia responder a várias perguntas por meio de latidos, especialmente problemas matemáticos. Não demorou muito para que Mildred percebesse que a cachorrinha podia até mesmo prever o futuro.

No entanto, a grande façanha da cachorrinha aconteceu na véspera do Ano-novo, em 1965, quando ela foi "entrevistada" por uma emissora de rádio. Na ocasião, Nova York defrontava com terrível greve de trânsito, e as negociações haviam chegado a um impasse. Assim, o apresentador do programa quis saber de Missie quando terminaria a greve, fazendo perguntas que pudessem ser respondidas por latidos. A cachorrinha latiu, respondendo que a data crítica seria 13 de janeiro - que foi realmente o exato dia em que a greve terminou. Missie previu também, acertadamente, o time que venceria o campeonato de beisebol daquele ano.

Às vezes, Missie surgia com informações totalmente inesperadas. No dia 10 de setembro de 1965, recebeu a visita de uma mulher grávida. Como a cachorrinha já havia previsto com acerto datas de nascimentos de bebês no passado, decidiu consultá-la. Missie respondeu à pergunta, informando que o nascimento se daria no dia 18 de setembro. A mulher grávida sorriu e não acreditou na "previsão", já que, conforme explicou a Mildred, seu médico já marcara cesariana para o dia 6 de outubro. Ela mostrou-se mais cética ainda quando Missie informou, por meio de latidos, que o bebê nasceria às 21 horas, pois o médico não trabalhava à noite.

Acontece que tudo se passou como Missie previra. A mulher grávida entrou inesperadamente em trabalho de parto no dia 18 e foi levada às pressas para o hospital, onde o bebê nasceu exatamente às 21 horas.

A carreira da cachorrinha como celebridade mediúnica não durou muito tempo. Ela engasgou com pedaços de doce e morreu em maio de 1966. Na ocasião, Walt Disney estava planejando fazer um filme sobre sua vida extraordinária.


Fonte: Livro «O Livro dos Fenômenos Estranhos» de Charles Berlitz
Postar um comentário