quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Onça-boi

O Mesonyx obtusidens, como a lendária onça-boi, tinha cascos no lugar de garras.
Na região Norte do Brasil, principalmente no Amazonas e no Acre, há lendas sobre uma fabulosa onça-boi ou onça com pé de boi. Aparece sempre como um casal, que encurrala o caçador em uma árvore e se reveza na emboscada até que o infeliz caia de sono ou de fraqueza. O único modo de vencê-las é matar a fêmea, o que faz fugir o macho.

Matar o macho, porém, é muito perigoso. Note-se que esse é um comportamento bem diferente do das onças verdadeiras, que sempre caçam sozinhas e não formam casais permanentes (só se unem para as relações sexuais).

Já existiu um grupo de carnívoros que tinham pequenos cascos em vez de garras, os mesoniquídeos, que estão extintos - embora os cetáceos sejam, provavelmente, seus descendentes. Alguns, como o Mesonyx, eram do tamanho de um lobo, outros, como a Pachyaena intermedia eram do tamanho de uma onça, e os maiores, como o Andrewsarchus, foram os maiores mamíferos carnívoros terrestres que já existiram, do tamanho de um rinoceronte.

Fontes: Foclore Brasileiro; Fantastipedia.