quarta-feira, 13 de julho de 2011

Tridente de Paracas

O "tridente" é uma figura misteriosa com 183 metros de comprimento, e está traçada sobre a duna ocre e salitrosa, onde seus sulcos tem aproximadamente 1 metro de profundidade. Está situada na ponta Pejerreyy, na península de Paracas, ao norte da planície de Nazca. O eixo principal da figura está apontando para o Norte, mas existem muitas especulações sobre para onde o tridente aponta, o que mantém o símbolo de Paracas ainda envolto em mistério.

Quanto à antiguidade, os pesquisadores encontram-se totalmente desorientados, pois é muito difícil avaliá-la. Um dos pontos em comum com a região das Linhas de Nazca, é a secura do lugar, o que permitiu preservação digna de nota da figura. 

A atmosfera salitrada agiu como um aglutinante, comprimindo e endurecendo a areia que contorna o "tridente". Os fortes ventos reinantes enchem e esvaziam os "braços", embora, ao que se saiba, até hoje não tenham sido capazes de apagá-los.

Quando o pesquisador escava no interior desses "braços", surge outra surpresa. A dez ou quinze centímetros, dependendo dos lugares examinados, a areia desaparece, dando lugar a uma crosta branco-amarelada; de natureza cristalina, muito comum em toda a península de Paracas. Esta sedimentação natural, além de sua ofuscante luminosidade, apresenta uma superfície espantosamente lisa. A dedução é inevitável: Há centenas ou talvez milhares de anos, o "tridente" de Paracas podia oferecer uma lâmina e colorido infinitamente mais atraentes do que na atualidade. Se hoje em dia ele é visto do mar ou do ar como um todo avermelhado-amarelento, no passado essa imagem certamente faiscaria ao sol como um "tridente" de prata.


Entretanto, qual é a sua finalidade? Como no caso das Linhas de Nazca, são tão múltiplas as teses como variadas as tendências. No entanto, todas elas, direta ou indiretamente, coincidem no único fato aparentemente claro: tanto por sua localização como por suas proporções, a figura parece ter sido concebida para uma observação a distância.

Alguns dizem que poderíamos estar diante de um gigantesco "farol", capaz de contribuir para melhorar a navegação, já que com o tempo limpo, o "tridente" é visível a 20 quilômetros da costa.

Nas manifestações artísticas dos "nazcas", o "tridente" ou "cacto tridente" é relativamente constante, mas sem registros da sua eventual finalidade.

Por que teria sido construido de modo e maneira a ser visto apenas do ar ou do oceano?

Fonte: Meus Enigmas Favoritos - Autor: J.J.Benitez.
Postar um comentário
Si prega di attivare i Javascript! / Please turn on Javascript!

Javaskripta ko calu karem! / Bitte schalten Sie Javascript!

Por favor, active Javascript!

Qing dakai JavaScript! / Qing dakai JavaScript!

Пожалуйста включите JavaScript! / Silakan aktifkan Javascript!Better Stop Adblock