quarta-feira, 13 de julho de 2011

Rodas de luz

Em 15 de maio de 1879, numa noite clara, o Capitão da H.M.S. Vulture registrou um fenômeno extraordinário observado no Golfo Pérsico: "Notei ondas ou pulsações luminosas na água, movendo-se a grande velocidade e passando por baixo do navio de sul para sudoeste. 

Olhando para o leste, o aspecto era de uma roda giratória cujo centro estava naquela direção e cujos raios estavam iluminados; olhando para o oeste, uma roda semelhante parecia girar, mas na direção oposta.

Fui então ao topo da mezena ( 4,5 m acima da água ) com o primeiro tenente e vi que as ondas ou pulsações luminosas na verdade moviam-se paralelas, e o movimento aparentemente giratório, visto no convés, era causado pela alta velocidade e pelo maior movimento angular da parte mais próxima em relação à parte mais distante das ondas. A luz das ondas parecia homogênea, e mais clara, mas não tão cintilante quanto o são as aparições fosforescentes no mar, e ia da superfície da água até bem fundo; as ondas quando passavam iluminavam o fundo branco dos navios-despensas. Estimei que tivessem 7,5m de largura, com intervalos escuros de uns 22,5 m entre elas..."

Esses fenômenos estranhos ainda são vistos até hoje, principalmente, mas não só, no Oceano Índico. Mais de cem aparições dessas, todas bem atestadas, foram registradas no último século e meio. Como os cientistas não deram atenção a elas, foram forçados a reconhecer que esses fenômenos parecem desafiar toda explicação.

Fontes: CORLISS, William R.,Ed. Strange Phenomena: A Sourcebook of Unusual Natural Phenomena. Glen Arm,MD,1974; HALL, Richard. Aerial Anomalies at Sea. INFO Journal, maio 1975.
Postar um comentário