quarta-feira, 13 de julho de 2011

O Vale de Santiago

No estado de Guanajuato no México, está localizado o Vale de Santiago, uma região que oculta muitos mistérios, que desafiam os tempos. Antes da chegada dos espanhóis, essa região era conhecida como 'Camémbaro' que significa "País das Sete Luminárias", pois existem 7 vulcões inativos que antigamente, no período de sua atividade, deviam ser como grandes tochas.

Nas crateras dos vulcões se formaram grandes lagos, cor de turquesa, que com o passar dos anos foram acumulando muitos relatos que se mostraram ser muito mais do que lendas.

No século XX, quando se sobrevoava e fotografava a região do Vale de Santiago, as imagens revelaram algo muito interessante, a disposição dos vulcões coincidia exatamente à posição das estrelas que compõe a constelação da Ursa Maior.

Isso até poderia ser qualificado como uma coincidência, se não fossem as pesquisas de Guadalupe Rivera de Iturbide, diretora do Instituto de Investigações Históricas da Revolução Mexicana, que tomando conhecimento dessa relação dos vulcões com a Ursa Maior, resolveu mapear todo o México, dando maior ênfase às cidades antigas, chegando a conclusão que todas as cidades mexicanas correspondem a alguma constelação, formando sobre o território do México uma grande espiral, tendo como centro geográfico-matemático o Vale de Santiago. Além disso, a constelação da Ursa Maior, a cada 1.040 anos se situa exatamente na vertical sobre os 7 vulcões.

Para acrescentar mais mistério a essa região, não poderíamos esquecer de mencionar o Lago de Yuriría, que muda de cor antes dos terremotos.

Em 1985, os habitantes do Vale de Santiago perceberam que as águas do Yuriría ficaram vermelhas como sangue e exalando um odor pestilento. Um mês e meio após, o México era vítima de um violento terremoto. Em setembro de 1989, o lago novamente apresentou seu sinal, e em outubro do mesmo ano, terremotos foram registrados na Califórnia e na China. É importante percebermos a distância dos terremotos em relação ao lago.

Apesar da ciência resolver recentemente dar atenção a esse fenômeno, essa característica se perde nas sombras do tempo. Existe uma cidade próxima ao grande lago, que nos primórdios de sua história se chamava "Yuririapúndaro", que significa "Lago de Sangue", confirmando realmente que esse fenômeno já era conhecido há muito tempo.

Depois de analisar as amostras de água extraídas no momento da mudança, os cientistas chegaram a uma conclusão, mas ainda insuficiente para resolver o mistério.

Descobriram que nesse momento a água apresenta uma quantidade muito grande de um microorganismo protozoário flagelado, de cor avermelhada. Provavelmente alguma onda subterrânea, desconhecida para a ciência, que faz com que esses microorganismos venham á superfície.

Muitas vezes nos perguntamos porque tantos mistérios no mundo, mas pode ser que as civilizações que os deixaram, não sabiam que nós não teríamos sabedoria para compreendê-los.

Fonte bibliográfica: Meus enigmas favoritos - Autor: J.J.Benitez