sexta-feira, 26 de abril de 2013

O canibal de Miami

Rudy Eugene
Rudy Eugene (O "Canibal de Miami" ou "Zumbi de Miami" como ficou conhecido), foi um afro-americano de 31 anos morto pela polícia de Miami, quando cometia atos de canibalismo contra o mendigo Ronald Poppo, de 65 anos, num fim de semana do feriado do Memorial Day.

Durante todo o ataque, Ronald, ainda vivo, gritava como um louco numa passarela de pedestres no viaduto de McArthur, no centro de Miami. De acordo com fontes médicas, Eugene comeu as orelhas, nariz, um globo ocular e parte do rosto da vítima.

Por quase 18 minutos, Eugene bateu no homem e tirou a roupa dele antes de começar a mordê-lo no rosto. Segundo a polícia, Eugene agiu, sob os efeitos de uma nova droga conhecida como "Miau-miau", "Sais de banho" ou "Mefedrona", conhecida na Europa desde 2007.

Eugene tinha um histórico de tráfico e consumo de drogas, começou a ter problemas com a lei aos 16 anos quando foi detido, acusado de agredir outro jovem. Depois foi preso sete vezes por um período de cinco anos por vender maconha, perto das escola secundárias e até em zonas residenciais. Em dezembro de 2005, se casou com Janney Ductant, mas divorciaram-se dois anos depois. Desde então, as autoridades acreditam que ele viveu sem abrigo debaixo das pontes e nas ruas da cidade.

O policial foi chamado por uma testemunha que passava próximo ao local Ao chegar na cena do crime, esse policial deparou-se com uma cena terrível: viu que um homem, estava tirando pedaços do rosto do outro e ingerindo a sua carne e ambos estavam completamente pelados. Ele deu ordem para ele parar, no entanto foi ignorado. Ele atirou primeiro na perna de Eugene, que não sentiu efeito algum, continuou o sangrento ataque, então atirou seis vezes contra Eugene, provocando a sua morte.

O caso foi totalmente gravado por uma câmera de segurança do jornal The Miami Herald, já que o incidente ocorreu ao sul de sua sede.

Ronald Poppo, que viveu nas ruas por 30 anos, foi submetido em junho de 2012 a três cirurgias no Rayder Trauma Center do hospital Jackson Memorial de Miami para limpar os ferimentos que infeccionaram e para colocar pedaços de sua pele na área da testa e da cabeça para cobrir os olhos. Os médicos não sabem quantas cirurgias mais serão necessárias, pois será um processo longo de recuperação para reconstrução do rosto da vítima.

A polícia suspeitava que Eugene, tivesse atuado sob os efeitos de drogas sintéticas, mas os exames de toxicologia indicaram que o canibal só consumiu maconha. Será que a cannabis tem relação com canibalismo... ehehehehe

"Ele me rasgou em pedaços"

A cirurgiã Kassira, do Jackson Memorial Hospital, exibe imagens de Poppo, que teve rosto devorado
Em uma entrevista gravada com os investigadores, Ronald Poppo, 65, disse que o homem que se aproximou dele inicialmente parecia amigável. Então o homem, Rudy Eugene, pareceu tornar-se irritado com algo que havia acontecido em Miami Beach, onde milhares festejavam no fim de semana do feriado Memorial Day, que acontece na última segunda-feira de maio.

"Por um tempo ele agiu com calma. Então ele ficou perturbado. Ele provavelmente se lembrou de algo que aconteceu na praia e não estava feliz com isso", disse aos investigadores Poppo na entrevista, que foi gravada pela estação local WFOR-TV. Relatou que Eugene disse algo sobre não ter conseguido "conquistar" algo, acrescentando que o homem "devia ter sido envenenado com algo."

Eugene então "entrou em fúria" e atacou-o com as próprias mãos, gritando que ambos os homens morreriam, segundo Poppo.

"Ele simplesmente me rasgou em pedaços. Ele mastigou o meu rosto. Ele arrancou meus olhos. Basicamente, isso é tudo o que há a dizer sobre isso", disse Poppo.

No interrogatório policial, Poppo às vezes pareceu confuso sobre alguns detalhes do ataque. Ele disse que Eugene vestia uma camisa verde e que estava fora de um carro, mas vídeo gravado por de câmeras de segurança mostraram que Eugene andou nu até Poppo e que este estava deitado na calçada, perto da garagem onde ele morava.

Quando a polícia perguntou a Poppo se ele provocou Eugene, ele respondeu: - "Eu não xinguei o cara ou disse qualquer coisa má ou desagradável."

Fontes: G1 (09/08/2012); Wikipédia.