quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Ramsés II provocando pânico

Ramsés II - Museu do Cairo, Egito.

A múmia do faraó Ramsés II, que reinou no Egito durante o cativeiro dos judeus, está guardada desde 1886 no Museu Nacional do Cairo.

Numa tarde, particularmente abafada e úmida, o público presente na sala de Ramsés II ouviu um forte grito, seguido do ruído de vidros partidos e, voltando-se para o túmulo do soberano, assistiu a um espetáculo verdadeiramente impressionante: a múmia do faraó, estendida no sarcófago, de repente se senta, abre a boca como que para gritar, vira, de um só golpe, a cabeça para Norte, abre os braços cruzados sobre o peito e rebenta com a mão direita a vitrine.

Alguns visitantes desmaiaram; outros fugiram rolando pelas escadas; outros, para serem mais rápidos, saltaram pelas janelas. Houve dezenas de feridos, o guarda da sala demitiu-se sem que fosse possível encontrar substituto.

O governo egípcio teve que pagar elevadas indenizações aos visitantes e ao museu. Durante um longo período de tempo, o museu esteve às moscas, pois o público estava com medo de ver o prédio ruir sobre as suas cabeças.

Os cientistas afirmaram que o fenômeno deveu-se a um choque térmico. Mas mesmo assim, ainda hoje a múmia descansa com a cabeça voltada para norte, exatamente como previa a oração sepulcral!

_________________________________________________

Você sabia que em 1976, a múmia do faraó Ramsés II (aprox. 1315-1223 a.C.) foi atacada por fungos e teve que sair do Museu do Cairo para ser analisada por especialistas na França. Ao descer do avião, a múmia recebeu as honras destinadas aos chefes de Estado e, inclusive viajou portando um passaporte especial emitido pelo governo egípcio?


Fontes: PortugalParanormal; http://cpantiguidade.com/2009/07/13/voce-sabia/
Postar um comentário