segunda-feira, 21 de março de 2016

O Navio Frigorifique


Os navios, algumas vezes, fazem coisas estranhas, mesmo quando não há ninguém na cabine de comando.

Em 1884, na viagem de volta para Rouen, depois de ter zarpado da Espanha, o navio francês Frigorifique colidiu, no meio de um denso nevoeiro, com outro navio, o Rumney, de bandeira inglesa. Quando a lateral do casco do Frigorifique se rompeu, o comandante francês deu a ordem de abandonar o navio. Felizmente, tripulantes e passageiros foram resgatados pelo Rumney, cujo comandante ordenou uma manobra para afastar seu navio do naufragado Frigorifique.

Os náufragos franceses e seus salvadores estavam comemorando seu sucesso, quando o vigia gritou outra vez. Saindo momentaneamente do nevoeiro, surgiu o fantasma do Frigorifique, que, com a mesma rapidez, desapareceu de vista. Os tripulantes dos dois navios suspiraram aliviados.

Mas o Frigorifique apareceu mais uma vez. Dessa vez, ele foi de encontro ao Rumney, forçando os tripulantes das duas embarcações a baixar os botes salva-vidas. Ao se afastarem do navio avariado, eles ainda puderam ver o fatídico Frigorifique através da espessa neblina. Sua hélice ainda girava, e por uma de suas chaminés saía grossa fumaça preta.


Fonte: Livro «O Livro dos Fenômenos Estranhos» de Charles Berlitz
Postar um comentário