quarta-feira, 15 de junho de 2011

Larva da morte da Mongólia

A Larva da morte da Mongólia é conhecida pelos nômades do deserto de Gobi como «allghoi khorkhoi», o que traduzido significa «intestino de vaca», já que o animal se assemelha a um intestino vivo. Devido ao nome original que lhe é atribuído, é muitas vezes confundida como um parasita intestinal, embora não o seja.

Desrição: criatura avermelhada e com pequenas manchas escuras espalhadas pelo corpo; mede entre 61 cm e 1,5m; grossa como o braço de uma pessoa; a cabeça e a cauda são indistinguíveis, sendo por vezes descrita como tendo estruturas pontiagudas, semelhantes a espinhos em ambas as pontas.

Os relatos sobre este animal surgem-nos do sul do deserto de Gobi, na fronteira entre a China e a Mongólia, uma das regiões menos exploradas em todo o planeta.

É descrita como sendo extremamente venenosa e mortal, sendo capaz de matar cavalos e camelos sem muita dificuldade. Tem a capacidade de cuspir o seu veneno, capacidade encontrada em várias cobras, embora nenhuma delas viva em ambientes semelhantes ao daquela zona da Ásia.

Passa a maior parte do ano debaixo da terra, vindo apenas à superfície nos dois curtos meses em que a chuva cai em Gobi.

Durante anos, os regimes comunistas impediram quaisquer buscas pelo animal, mas mesmo recentemente nenhuma tentativa de encontrar este verme mortal teve sucesso. A maioria dos relatos são consistentes, pelo devem ser considerados como prova de que existe um animal verdadeiro escondido nas vastas e longínquas areias de Gobi.

Fonte: http://criptozoology-pt.blogspot.com/2008/05/mongolian-death-worm-larva-da-morte-da.html
Postar um comentário