quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Suicídio Extraordinário


Estranha, mas verdadeira história do tablóide "The Illustrated Police News".

Um dos aparatos mais engenhosos para se suicidar foi o inventado em 1880, pelo jovem americano chamado Pillsbury, em Chelsea, Londres.

A máquina consistia de duas peças perpendiculares de vigota a cerca de meio metro afastadas e que iam desde o chão até o teto do celeiro. A cerca de um metro e oitenta centímetros do chão tinha sido ajustado em um pedaço de madeira, um grande machado afiado ligado a uma alavanca com dois pesos, que por sua vez era sustentada por um balde de água.

Como no balde havia um buraco para água ir vazando lentamente, ele não mais suportaria a alavanca com os pesos e o machado cairia.

Quando todos os arranjos foram feitos, o jovem ficou de joelhos, e, colocando sua cabeça através de uma abertura feita na parte inferior, esperou calmamente a morte. Ele já havia consumido cerca de duas libras de éter enquanto a água ia lentamente pingando do balde.

Plam!! Quando o machado encontrou sua cabeça, ela ficou dependurada ao corpo por um pequeno pedaço de carne.

Se alguém disser que os suicidas não são as pessoas mais engenhosas do mundo, e que isso não tem qualidade mesmo na morte, chame a sua atenção para a invenção de Pillsbury.


Fonte: Traduzido de Extraordinary Suicide 1880
Postar um comentário
Si prega di attivare i Javascript! / Please turn on Javascript!

Javaskripta ko calu karem! / Bitte schalten Sie Javascript!

Por favor, active Javascript!

Qing dakai JavaScript! / Qing dakai JavaScript!

Пожалуйста включите JavaScript! / Silakan aktifkan Javascript!Better Stop Adblock