segunda-feira, 15 de outubro de 2012

A lenda de Big Liz

Na manhã de 1864 Big Liz estava preparando o café da manhã de seus senhores quando o capataz da fazenda entrou na cozinha.

“Big Liz, vai ajudar com o carregamento de suprimento das tropas e prepare-se para a viagem, pois você vai com eles para cozinhar e limpar.”

“Sim senhor.” – respondeu.

Sendo escrava ela não tinha escolha, fazia o que os outros mandavam, trabalhava dia e noite servindo seus donos e sobrevivia ao ambiente hostil das senzalas. Mas Big Liz, como era conhecida, sonhava com a liberdade, ela queria ser dona do próprio destino. Seus sonhos se desmanchavam quando lembrava que seus donos lutavam na guerra civil dos Estados Unidos, pois eram contra a abolição da escravidão e faziam parte do exército da Confederação, da parte do sul do país.

Depois de dois dias viajando Liz estava limpando o acampamento e guardando suas coisas para seguir viagem. Afastou-se do grupo para fazer suas necessidades fisiológicas quando sentiu uma mão tampando sua boca e seu corpo sendo arrastado para dentro de um arbusto. Debatendo-se Liz viu dois soldados da União, oponentes de seus senhores. Os soldados da União lutavam a favor da abolição e de manter unidas a parte norte e a parte sul do país sob o mesmo governo.

“Quieta, não faça barulho, nós não vamos te machucar.” – disse um deles enquanto retirava a mão de sua boca. “Onde está indo esse carregamento? Nós temos que interceptá-lo.”

Liz hesitou em responder, estava assustada e com medo que eles a matassem.

“Você vai cooperar certo? Lembre-se que nós estamos lutando por você e seu povo, se a União vence essa guerra você ganhará sua liberdade.” – disse o outro soldado.

Depois disso Big Liz não somente contou onde estava indo o carregamento, mas se tornou uma das principais informantes da União. Ela espionava a conversa de seu dono e capatazes e dava a informação sobre carregamentos para serem interceptados para os soldados da União escondidos dentro dos limites da fazenda.

Passado alguns meses o ambiente da fazenda havia se tornado pesado, a Confederação estava perdendo a guerra e todos sabiam que dentro de poucos meses a União iria declarar a vitória. Big Liz estava contente, pois não somente ganharia sua tão sonhada liberdade, mas também fizera parte da conquista.

“Big Liz, prepare-se para sair comigo.” – Disse o dono da fazenda diretamente a ela.

Big Liz se preocupou, pois seu senhor nunca lhe dava ordens diretamente. Algum tempo depois ela chegou ao lugar de onde partiriam. Uma carroça enorme, cheia de baús acorrentados estava preparada.

“Sobe ai, pegue as rédeas e vamos em direção ao pântano, tenho um serviço especial para você.”

Ela fez como seu senhor mandou. Logo eles entraram no pântano, Big Liz morria de medo do lugar, pois era escuro e silencioso. Mesmo de dia parecia noite por causa da densidade da vegetação e uma névoa baixa deixava o lugar com aspecto tenebroso e até os cavalos receavam andar no lugar, fazendo com que ela tivesse que lutar para fazer eles andarem. Liz queria perguntar por que estavam ali, mas tinha medo de ter sua língua cortada por desrespeitar seu senhor.

Depois de algumas horas andando dentro do pântano avistaram uma pequena clareira e o senhor mandou que ela se dirigisse até lá. Liz deu um grito de pavor quando viu dois esqueletos humanos no chão.

“Não se preocupe, eles morreram há muito tempo.” – disse o velho sorrindo. “Eles fizeram essa clareira algum tempo atrás, pouco antes da guerra começar. Eu queria um lugar secreto para esconder meu tesouro em caso da Confederação perdesse a guerra… e olhe onde estamos. Mas não se preocupe nada vai acontecer com você, aliás, você tem sido tão fiel a mim e a minha família todos esses anos. Agora ande, cave um buraco bem profundo e enfie os baús dentro.”

Big Liz fez como foi mandada, horas depois enquanto amaciava a terra em cima do buraco já tampado foi agarrada pelos cabelos. Ela gritou, mas ninguém a ouviu.

“Agora vamos acertar nossas contas sua escrava de merda. Nós capturamos e torturamos alguns soldadinhos da União em nossa fazenda e eles me contaram tudo. Você arruinou tudo, grande parte de nossas derrotas não aconteceriam se nossos carregamentos não tivessem sido interceptados.”

Com todo seu ódio o velho enfiou uma faca no pescoço de Big Liz e separou a cabeça do corpo deixando Liz para apodrecer em cima do seu tesouro. Alguns dias depois a fazenda foi invadida pela União e o dono do lugar morto durante a batalha. O corpo de Big Liz e o tesouro nunca foram encontrados.

Diz a lenda que Big Liz guarda o tesouro e você pode obter-lo da seguinte forma: Existe uma pequena ponte sobre o rio Transquaking. Vá até lá de madrugada, buzine três vezes e grite “Big Liz”. Espere um pouco e ela irá aparecer na frente do carro carregando sua cabeça em suas mãos. Não se assuste ou tente correr, pois os olhos de Liz são vermelhos e brilhantes. Quando ela virar de costas e começar a andar, saia do carro e siga-a para dentro do pântano e ela te levará até o lugar onde o tesouro está enterrado.

Algumas pessoas que tentaram dizem que não puderam sair do carro pela imagem aterrorizante de Big Liz. Outros que a seguiram, mas não puderam entrar no pântano, pois dizem ser muito sombrio. E há aqueles que se atreveram a seguir Big Liz e nunca mais foram vistos. Vários carros foram encontrados vazios sobre a ponte e sem sinal do que aconteceu com o dono.

Existem rumores que Big Liz está sob o controle de seu senhor como forma de pagamento por sua traição e quando a pessoa chega ao local onde está enterrado o tesouro é assassinado pelo fantasma do velho do mesmo jeito de Liz.

Fontes: noite-obscura.tumblr.com; hauntsandhistory.blogspot.com.